Técnico em Desenvolvimento de Sistemas

Perfil profissional de conclusão

O Técnico em Desenvolvimento de Sistemas será habilitado para:

  • Desenvolver sistemas computacionais utilizando ambiente de desenvolvimento.
  • Dimensionar requisitos e funcionalidades do sistema.
  • Realizar testes funcionais de programas de computador e aplicativos.
  • Manter registros para análise e refinamento de resultados.
  • Executar manutenção de programas de computador e suporte técnico.
  • Realizar modelagem de aplicações computacionais.
  • Codificar aplicações e rotinas utilizando linguagens de programação específicas.
  • Executar alterações e manutenções em aplicações e rotinas de acordo com as definições estabelecidas.
  • Prestar apoio técnico na elaboração da documentação de sistemas.
  • Realizar prospecções, testes e avaliações de ferramentas e produtos de desenvolvimento de sistemas.

 

Para atuação como Técnico em Desenvolvimento de Sistemas, são fundamentais:

  • Conhecimentos e saberes relacionados aos processos de planejamento e execução de projetos computacionais de forma a garantir a entrega de produtos digitais, análise de softwares, testagem de protótipos, de acordo com suas finalidades.
  • Conhecimentos e saberes relacionados às normas técnicas, à liderança de equipes, à solução de problemas técnicos e à assertividade na comunicação de laudos e análises.
  • Eixo tecnológico
  •  

Carga horária mínima

  • 1200 horas
  • O curso terá duração estimada de 1 ano e meio.
  • O curso, na modalidade presencial, poderá prever até 20% da sua carga horária total em atividades não presenciais.
  • O curso poderá ser realizado na modalidade EaD com, no mínimo, 20% de sua carga horária em atividades presenciais, nos termos das normas específicas definidas em cada sistema de ensino.
  • A instituição, ofertante do curso, poderá desenvolver a carga horária em regime de alternância, com períodos de estudos na escola e outros períodos no campo de atuação/local de trabalho.
  • Além da carga horária mínima prevista, o curso poderá ter estágio curricular supervisionado obrigatório, a critério da instituição ofertante.
  • Caso o curso seja ofertado na modalidade EaD, a carga horária de estágio deverá ser cumprida de forma presencial.

 

Pré-requisitos para ingresso

  • Para ingresso no Curso Técnico Subsequente, o estudante deverá ter concluído o Ensino Médio.
  • Para ingresso no Curso Técnico Concomitante, o estudante deverá estar cursando o Ensino Médio.
  • Para ingresso no Curso Técnico Integrado ao Ensino Médio, o estudante deverá ter concluído o Ensino Fundamental.
  • Para ingresso no Curso Técnico Integrado à Educação de Jovens e Adultos, o estudante deverá ter concluído o Ensino Fundamental.

 

FONTE: CNCT MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

Catálogo Nacional de Cursos Técnicos