Museu Professor Guido Straube

Pela Ordem de Serviço no. 4/1979, de 8 de maio de 1979, o diretor, Professor Osny Antonio Dacól, cria oficialmente o Museu, dando-lhe o nome de “Museu Professor Guido Straube”, em homenagem ao mestre que o iniciou. (STRAUBE, 1992).

No dia 2 de agosto de 1979 houve a inauguração desse pela então Secretária da Educação, Gilda Polli Rocha Loures, em nome do Governador José Richa, dando-lhe cunho oficial para esse empreendimento.

Em 1985, o diretor, professor Eraldo Graeml, resolve estender o Museu ao Salão Nobre, abrigando também a pinacoteca e o setor Histórico do Estabelecimento centenário, designando a professora Carmem Lucia Rigoni, para a coleta e recuperação do acervo e posterior instalação.

O Museu tem por finalidade preservar a memória do CEP, através da coleta de informações e elementos materiais sobre a Educação, no Estado. Também, oferecer suporte às atividades de ensino, pesquisa e extensão relacionadas aos seus objetivos. O Museu seguirá um Plano Museológico e Regimento Interno próprios, que atendam as diretrizes gerais estabelecidas na instituição de ensino a qual está vinculado.

O Museu está hoje incluído no Catálogo de Museus do Estado do Paraná. Em seu acervo, possui material didático-pedagógico, mobiliário, símbolos, uniformes, troféus, medalhas, documentos, fotografias, taxidermia, entomologia, paleontologia e ictiologia. Existem ainda livros, documentos e objetos de uso pessoal do professor Guido Straube.

O acervo do Museu já possui um prévio registro e catalogação, uma vez que ele existe desde 1979. Porém, em um primeiro momento, será necessário separar o que é de responsabilidade do Museu (objetos e obras bibliográficas raras e antigas, por exemplo) e da Seção de Documentação (documentos escritos e bibliográficos para pesquisa). Tal trabalho deverá ocorrer antes que se inicie a incorporação de novos elementos ao acervo.

Acervo Museu


Recomendar esta página via e-mail: